12 de abril de 2010

Adoração



Resolvi postar aqui a introdução de algo que pretendo tornar um livro mais tarde........................
Escrever sobre adoração é muito gratificante, embora não seja um assunto de fácil dissertação, se fossemos escrever sobre família teríamos muito em comum para compartilhar, assim bem como de evangelismo, missões, batalha espiritual, avivamento etc. Mas o assunto adoração ao mesmo tempo é simples e complexo, Simples para entender e complexo pra viver, adoração, e algo extremamente subjetiva, ela tem um objetivo a alcançar, mas seu alcance é totalmente particular, pessoal pois está ligada intrinsecamente ao espírito humano, exemplificando você tem sede, buscará saciá-la com água, mesmo tomando água publicamente, quem está a sua volta não poderá afirmar que sua sede foi saciada, pois quem pode perscrutar o que ocorreu dentro de ti, assim também é com a adoração, ninguém pode dizer fulano é um adorador, ou beltrano não é, pois a atitude que mostra que eu estou adorando (prostrado) é como a água que estou bebendo, o outro vê mas não pode afirmar que a sede foi saciada.

Deus tem suas formas de tirar o melhor dos seus, assim como Ele instituiu o dizimo, ou seja, Ele declarou que a décima parte dos nossos rendimentos é dEle, e isto constitui uma norma fácil de entendimento, Ele institui a oferta alçada, que não está agregada a ela o valor ou percentual a ser dado, dimensionando assim a capacidade voluntária do ofertante, que mostrará ao seu Senhor sua capacidade de fazer o seu melhor. Mc.12. 41,42,43,44. E sentando-se Jesus defronte do cofre das ofertas, observava como a multidão lançava dinheiro no cofre; e muitos ricos deitavam muito. Vindo, porém, uma pobre viúva, lançou dois leptos, que valiam um quadrante. E chamando ele os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deu mais do que todos os que deitavam ofertas no cofre; porque todos deram daquilo que lhes sobrava; mas esta, da sua pobreza, deu tudo o que tinha, mesmo todo o seu sustento.

Em louvor e adoração não é diferente o louvor é estabelecido, tem forma, tem uma pragmática, louvai ao Senhor com isto, com aquilo etc(Sl.135.148.150).

Ao passo que o mesmo Deus que extrai o melhor dos seus no que se refere a finanças, faz o mesmo com o culto. Assim como é fácil o dizimar, pois é obvio a forma, a doutrina, o louvor também, então colocaremos aqui a adoração no pé de igualdade coma oferta voluntária, só sabemos que para adorar eu tenho um atitude físico visível e outra do espírito, oculta, a do físico a Palavra ensina de Gênesis ao Apocalipse,(prostrado) mas a do espírito carece de relacionamentos profundos com o Pai, mais a frente trataremos dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário