7 de setembro de 2011

Tempo da conveniência.


Outro dia conversando com um colega de ministério e ele me relatava que recentemente havia recebido um casal em sua igreja e que este casal o teria dito “pastor nós já rodamos todas as igrejas da cidade e em nenhuma delas encontramos uma mensagem como a sua, queremos congregar aqui contigo” sem hesitar eu perguntei ao pastor, você acreditou? Ele me olhou meio assombrado, porque de fato havia acreditado que naquela cidade, assim como na minha na sua que lê este texto, existe pregadores de excelência cada um sendo usado da maneira que Deus o chamou, então se alguém soberbamente acha que pode ser melhor está muito enganado.

Isto me levou a meditar nesta frase que já ouvi e que você certamente já deve ter ouvido, que você é o MELHOR NISSO OU NAQUILO QUE NA REGIÃO NÃO HÁ ALGUEM MELHOR, sempre dito por aqueles que já fizeram via cruzes em todas as denominações da cidade. Vivemos o tempo da conveniência, se lhe é conveniente se submete a toda forma de situações: “Nosso pastor é ignorante mesmo! não sabe falar, não conjuga nenhum verbo no tempo correto, mas Deus o usa tremendamente, e assim segue a procissão, até o dia que lhes forem conveniente estar ali, a qualquer instante o fato de Deus usar deixa de ser o critério de submissão e já evolui, “ não podemos ficar nesta igreja, somos muito qualificados para ser apascentado por um pastor tão limitado e isto se aplica até mesmo a etnia do líder. Meus querido pastores e ministros que levam esta árdua e prazerosa obra, não deixe de ter em mente quando estiveres vivendo estes momentos de lutas e apunhaladas este foi o salário do nosso mestre. Continue amando este povo que o Senhor lhe constituiu pastor e sacerdote, até que receba dEle o pago do seu penoso trabalho.

Nele que nos chamos para sua maravilhosa luz.

Pr. Adilson de Souza.

Belo Oriente 07.09.2011 – 19:30h



Nenhum comentário:

Postar um comentário